sábado, 4 de dezembro de 2021

Prefeitura de Ipatinga realiza intervenções em canteiro e semáforo da avenida Fernando de Noronha

Ascom/PMI

Obras vão durar sete dias e motoristas que trafegam no sentido Horto-Bom Retiro devem utilizar rota alternativa no trecho

Com o objetivo de melhorar e tornar mais seguras as condições de tráfego na entrada do bairro Bom Retiro, a Prefeitura de Ipatinga, por meio da Semop – Secretaria Municipal de Obras Públicas anuncia que iniciará uma intervenção na avenida Fernando de Noronha na próxima terça-feira, 7 de dezembro.

Conforme adianta a administração municipal, será alongado o canteiro central da avenida, na altura da loja do supermercado Coelho Diniz, até o cruzamento com a rua Campos Salles, no sentido Bom Retiro-Horto. A intervenção visa impedir conversões irregulares que têm prejudicado o fluxo de veículos na região.

A obra é executada em resposta a demanda apresentada pela associação de moradores, visando oferecer mais segurança em relação à movimentação de veículos e pedestres no local, sobretudo em horários de pico.

Semáforo

Outra medida anunciada pela administração municipal é o desligamento temporário do semáforo próximo à Escola Padre Cícero de Castro enquanto as obras acontecem. A previsão é de que o serviço dure sete dias. Durante este período, o sinal de trânsito também deverá ser removido de sua posição original, sendo deslocado para um local que permita maior fluidez ao tráfego.

A prefeitura informa que o trecho onde serão realizadas as obras será devidamente sinalizado e agentes de trânsito estarão empenhados para orientações aos motoristas.

Projeto Arte e Música realiza exposição de artesanato manual e pinturas

Divulgação

O projeto Arte e Música é  uma parceria da Prefeitura Municipal de Belo Oriente, Secretaria de Assistência Social,  CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e FACBEO (Fundação Artística e Cultural de Belo Oriente). 

Os alunos matriculados fizeram a exposição de artesanato manual e pinturas. A Fundação Artística e Cultural de Belo Oriente  tem realizado matrículas de crianças, adolescentes e adultos em dois projetos sociais. "Em janeiro haverá novas turmas devido a lista de espera estar crescendo muito e com isso teremos que criar mais oportunidades", destacou o coordenador do projeto, Elias Ferreira. 

As inscrições e informações  poderão ser realizadas  na casa de cultura ou no prédio anexo ao lado do Banco Bradesco, nos horários de 9h às 11h ou 13h às 16h.

Caseiro suspeito de matar a mulher grávida, enteada e fazendeiro se entrega a polícia

Divulgação/Polícia Civil 

O caseiro Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, suspeito de matar a mulher grávida, a enteada e um fazendeiro, se entregou à polícia na manhã deste sábado (4), em Gameleira de Goiás. O crime aconteceu no dia 28 de novembro e, desde então, ele estava foragido.

Em nota, a Polícia Civil de Goiás confirmou a prisão de Wanderson Mota e informou que mais detalhes sobre o caso será repassado em uma coletiva de imprensa, que será realizada às 10h deste sábado, na Delegacia Regional em Anápolis.

Os três assassinatos aconteceram em Corumbá de Goiás, no Entorno do DF. Segundo a Polícia Civil, primeiro, o suspeito matou a mulher dele que estava grávida, Rânia Aranha Figueiro, de 21 anos, e a enteada Geysa Aranha da Silva Rocha, de dois anos e nove meses.

Em seguida, ele furtou um revólver e matou o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, de 73 anos, para roubar a caminhonete dele e fugir da cidade. Wanderson também tentou estuprar a mulher do fazendeiro, mas não conseguiu, e atirou no ombro dela.

Após o crime, a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) montou uma força-tarefa com as polícias Civil e Militar e com a ajuda da Rodoviária Federal (PRF) para prendê-lo.

Até então, o cerco policial se concentrou em três cidades: Corumbá de Goiás, onde os crimes aconteceram, Alexânia e Abadiânia, para onde ele teria fugido.

A fuga do trecho entre Alexânia e Abadiânia foi feito de táxi, segundo a polícia.

"O suspeito fugiu para Alexânia, onde pediu ajuda a familiares e até vendeu alguns aparelhos celulares. De lá, ele fugiu para Abadiânia e está escondido na zona rural entre estas cidades", afirmou o investigador.

Caseiro roubou arma antes de fugir

Após matar a mulher e a enteada, o caseiro teria ido pedir ao patrão ajuda para a esposa grávida, dizendo que ela estava passando mal. O patrão saiu e foi até a casa ajudar a mulher. Nesse intervalo, de acordo com a polícia, o caseiro entrou na residência do patrão e furtou um revólver calibre .38.

Com a arma em mãos, ele foi à casa de Roberto Clemente e o matou com um tiro. Depois, roubou a caminhonete dele e fugiu do local após tentar estuprar a mulher do idoso, de acordo com o que foi informado pela polícia.

Os corpos da mulher e da enteada foram encontrados pela Polícia Militar na casa do caseiro, horas depois de ele fugir da fazenda. Segundo a corporação, elas foram mortas a facadas.

Conhecido da família

A mulher do idoso, que sobreviveu e foi levada a um hospital, contou à polícia que o rapaz era conhecido da família. Ele chegou na propriedade, entrou, e conversou com Roberto Clemente. Os dois tomaram refrigerante juntos. Então, Wanderson sacou a arma e deu um tiro na cabeça do idoso.

"A [mulher de Roberto Clemente] tentou correr e o Wanderson disse que a mataria, mesmo assim ela correu. Ele a derrubou, bateu em seu rosto e tentou estuprá-la. Não conseguindo, atirou também contra ela, acertando seu ombro. Caída no chão, se fingiu de morta. Então ele pegou a caminhonete da vítima e fugiu. A mulher conseguiu se deslocar até a propriedade vizinha para pedir ajuda", diz trecho do boletim de ocorrência.

Tentativa de feminicídio

O caseiro Wanderson já foi preso anteriormente por tentar matar uma ex-mulher a facadas, em Goianápolis. Conforme boletim de ocorrências, ele atingiu a mulher nas costas até que a faca se quebrasse em três partes.

O delegado Tibério Martins informou que a tentativa de feminicídio aconteceu em 2019 e a mulher sobreviveu ao crime. Na época, ele tinha 18 anos e ficou preso até março deste ano, quando saiu do presídio.

Via: G1
 
Fotos: Reprodução/TV Anhanguera

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Belo Oriente realiza o 5º Seminário Integrado de Cultura, Esporte e Turismo

José Dias Sorriso 


Na manhã desta sexta-feira (03), foi realizado o 5º Seminário Integrado de Cultura, Esporte e Turismo de Belo Oriente. O evento ocorreu no Salão do Anexo Administrativo Municipal e teve o objetivo de debater as potencialidades turísticas, o resgate cultural e o desenvolvimento esportivo no município. O Seminário contou com a presença de representantes do legislativo e secretários municipais.

O seminário promoveu a troca de informações e apresentou um panorama para os participantes sobre os projetos em relação aos três eixos principais apresentados durante o evento. Houve apresentação da Banda Lira de Ouro e dos alunos do projeto Arte e Música na Cidade que também expuseram seus trabalhos no prédio do Anexo Administrativo.

Além de apresentações de vídeos contando parte da história do município e mostrando alguns atrativos turísticos, palestras do historiador e doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Hudson Lucas Marques Martins e professora de Educação Física da rede municipal de Ensino e especialista em Psicomotricidade e Atividades Aquáticas, Thaís Mara de Souza.

Ao final do eixo de esporte, os presentes participaram de um aulão de ginástica aeróbica que foi ministrado pela professora da rede municipal de ensino e especialista em Educação Física Infantil, Renata Moreira. 

(Ascom/PMBO) 

Projeto Música na Cidade! Alunos da Fanfarra de Cachoeira Escura se apresentaram em Belo Oriente

Divulgação

Os alunos do grupo de fanfarra de Cachoeira Escura, do Projeto Música na Cidade, se apresentaram no Seminário de Cultura, Esporte e Turismo, realizado em Belo Oriente, nesta sexta-feira. Foram 16 alunos participantes. 

Os alunos do projeto fazem aula de fanfarra no distrito de Perpétuo Socorro "Cachoeira Escura", em Belo Oriente.  

A equipe do projeto, esteve presente para apoiar os alunos, que receberam lanche e transporte para este evento.

O Projeto Música na Cidade é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale em parceria com a Associação Artística e Cultural de Belo Oriente.

O coordenador do projeto, Elias Ferreira, afirmou que o projeto trouxe a cidade uma contribuição  para a cultura  local e as crianças e adolescentes desenvolvem o cognitivo através das aulas.



Projeto Belos Acordes: Banda de Música Lira de Ouro faz apresentação no Seminário Integrado de Cultura, Esporte e Turismo

Divulgação

A Banda de Música Lira de Ouro, do Projeto Belos Acordes, se apresentou no Seminário Integrado de Cultura, Esporte e Turismo, realizado em Belo Oriente, nesta sexta-feira, 3 de dezembro de 2021. 

Participaram os músicos e o coordenador do projeto, Elias Ferreira de Oliveira. O projeto é patrocinado pela empresa Cenibra.

Abaixo a apresentação da banda no evento:

Federaminas realiza solenidade do Mérito Empresarial; presidente da ACE/CDL de Belo Oriente esteve presente no evento

Divulgação

Na última terça-feira, dia 30/11, foi a realizada a solenidade do Mérito Empresarial 2021, pela Federaminas, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Na ocasião foi apresentada a composição da diretoria da Federação, onde o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Belo Oriente, Edison da Conceição "Edinho", faz parte da mesma como diretor.

Acompanhe as redes sociais da ACE/CDL e veja novas atualizações de um dos eventos mais importante pra classe empresarial do estado de Minas Gerais. 

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Aeroporto Regional do Vale do Aço retoma voos comerciais após mais de 1 ano em obras

Azul retoma operações no Aeroporto Regional do
 Vale do Aço — Foto: ARMVA

Uma cerimônia marcou a reabertura do Aeroporto Regional do Vale do Aço, nesta quarta-feira (1º). Assim, o terminal retoma o funcionamento com voos diários para Belo Horizonte.

O evento contou com a presença do vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, representantes do estado e municípios da região, bem como do setor produtivo.

As obras de restauração do pavimento da pista de pouso e decolagem começaram em maio deste ano. Os investimentos de mais de R$ 13 milhões foram divididos entre a União (91%) e a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais (9%).

O trabalho constituiu na restauração do pavimento da pista de pouso e decolagem e das duas taxiways. Além disso, também foram feitas reformas no pavimento rígido do pátio de aeronaves e execução de um aterro para regularizar a faixa de pista na cabeceira e na implantação de nova sinalização horizontal.

Segundo o Governo de Minas, a proposta agora é evoluiu a categoria do aeroporto para que ele tenha autorização para pouso e decolagem de aeronaves maiores, além da possibilidade de aumento da frequência semanal dos voos.

“Essa é uma região que eu tenho um respeito enorme pela sua relevância e conheci muito de perto o potencial gigantesco da região, bem como suas demandas. O desenvolvimento econômico também depende da infraestrutura, e no Vale do Aço ainda está aquém do que a região precisa. A reabertura do aeroporto, bem como outras ações como a duplicação da BR-381 e perspectivas de ferrovias, colocará o Vale do Aço dentro da rede econômica de Minas Gerais e do país. O meu desejo profundo com a retomada das operações do Aeroporto Regional do Vale do Aço é o relançamento da região ao lugar de destaque que sempre mereceu estar. Mesmo com algumas questões logísticas, o Vale do Aço tem grande relevância, mas ela tem condições de ser uma das locomotivas de nosso estado e será em um horizonte breve com todas essas ações desempenhadas ou apoiadas pelo Governo de Minas Gerais”, disse o vice-governador.

Em nota, a Azul Linhas Aéreas informou que já retomou as suas operações no aeroporto, após mais de um ano e meio suspensas. O primeiro voo que marcou a retomada saiu da capital mineira pouco depois das 8h e pousou no Vale do Aço após às 9h.

"Nós desenvolvemos a malha em Ipatinga pensando em atender à demanda da população local, que é bem aquecida, mas, também, ao turismo de negócios. A partir de hoje, os executivos que precisarem acessar a região e retornar no mesmo dia poderão contar com opções de voos partindo de BH desde as 8h da manhã, com volta até as 19h50", explicou Vitor Silva, gerente de planejamento de malha da Azul.

(G1 dos Vales) 

quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Zema vê variante Ômicron com apreensão e não descarta novas restrições em Minas

Gil Leonardi/Imprensa MG

O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), afirmou nesta quarta-feira (1º) que acompanha com apreensão a chegada da variante da covid-19 Ômicron, originária da África. Ele ressaltou que o estado poderá voltar a impor restrições caso haja piora dos indicadores que monitoram a pandemia.
Atualmente, todas as regiões de Minas Gerais estão na Onda Verde, a mais flexível, do programa Minas Consciente, criado para orientar as prefeituras sobre ações de enfrentamento à covid-19.

Sobre o Carnaval de 2022, Zema disse ser favorável à limitação da folia. "Ninguém morrerá por ficar sem a festa", avalia o governador. O Secretário de Saúde, Fábio Baccheretti, analisará detalhadamente o cenário em janeiro para a tomada de decisão.

Com o receio de uma nova onda de casos, Minas Gerais não deve desobrigar o uso de máscara em espaços públicos. Inicialmente, a flexibilização estava prevista para ocorrer em novembro.

As declarações de Zema ocorreram durante entrevista coletiva na Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), no lançamento de um programa que incentiva a oferta de empregos a mulheres vítimas de violência doméstica.

(Rádio Itatiaia) 

Procurado pela polícia de Goiás, ‘Novo Lázaro’ é fã do serial killer morto em junho

Reprodução

Mais uma vez, a Polícia Civil de Goiás precisa reunir esforços para tentar encontrar um assassino perigoso escondido em área de mata na zona rural. Em junho deste ano, a caçada era a Lázaro Barbosa, que fugiu após matar quatro pessoas da mesma família em Ceilândia e acabou sendo morto após a maior perseguição policial da história do estado. Agora, o alvo das buscas é o caseiro Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, suspeito de matar a mulher grávida, a enteada e um fazendeiro em Corumbá de Goiás. A polícia ontem divulgou um telefone para receber denúncias e informações. Wanderson foi apelidado de “Lázaro 2.0” ou “Novo Lázaro”.

Dias antes de assassinar a esposa e a enteada, Wanderson teria mostrado admiração e se declarado seguidor do serial killer Lázaro Barbosa. Segundo o site Metrópoles, um colega de Wanderson, cujo nome não foi revelado, disse que o caseiro afirmou que era fã de Lázaro. “Disse que era seguidor do Lázaro. Eu achei estranho, mas ele considerava o maníaco um herói, e que tinha dado trabalho para a polícia de Goiás”, contou. De acordo com o portal, Wanderson, porém, não demonstrava conhecimentos sobre como sobreviver dentro da mata.

A Polícia fez buscas pelo caseiro ontem em uma chácara em que ele teria sido filmado, em Abadiânia. Após a procura, a corporação informou, porém, que o homem filmado não é o suspeito.

A família de Ranieri disse que a mãe da jovem está à base de calmantes após a morte.

— Minha esposa está arrasada. Eu que não sou pai estou sofrendo — contou o padrasto da jovem, Evandro Rocha da Costa.

O enterro de mãe e filha aconteceu ontem, em Corumbá de Goiás, sob forte comoção de amigos e parentes.

— A gente está sem entender. Por que ele fez isso com elas? A Ranieri era uma pessoa muito alegre, não tinha o que falar dela. Muito alegre mesmo com a família, muito amorosa — disse Helena Aparecida de Figueiró, tia de Ranieri.

Edseni Luz, outra tia de Ranieri, espera que Wanderson seja preso o quanto antes.

— A gente tem fé que vai acontecer justiça para não acontecer de novo com outras pessoas — pontuou.

O corpo do fazendeiro, que foi morto com um tiro na cabeça, também foi enterrado ontem, mas em Anápolis, a pouco mais de 50 km de Corumbá de Goiás. A produtora rural Simone de Jesus contou que ajudou a socorrer a vizinha, mulher do fazendeiro, após o ataque do caseiro.

Policiais da Delegacia Regional de Anápolis, Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais, Polícia Rodoviária Federal e Grupo de Investigação de Homicídios trabalham para localizar Wanderson. A força-tarefa conta com ao menos 50 policiais, um helicóptero e cães farejadores. Buscas são feitas em Corumbá de Goiás, onde aconteceu o crime, Alexânia e Abadiânia, para onde ele teria fugido em um táxi. Os três assassinatos aconteceram no fim da tarde de domingo. Segundo a Polícia Civil, primeiro, o suspeito matou a mulher dele, Rânia Aranha Figueiro, de 21 anos, e a enteada Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos e 9 meses.

Depois, furtou um revólver e matou o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, de 73 anos, para roubar a caminhonete dele e fugir da cidade. Wanderson também tentou estuprar a mulher do fazendeiro, Cristina Nascimento Silva, mas não conseguiu, e atirou no ombro dela. Ela se fingiu de morta e esperou Wanderson fugir na caminhonete. A mulher foi socorrida por vizinhos e levada a um hospital. A caminhonete foi abandonada em uma rodovia.

O caseiro já foi preso anteriormente por tentar matar uma ex-mulher a facadas em 2019, em Goianápolis. Na época, ele tinha 18 anos e ficou preso até março deste ano.

— O suspeito fugiu para Alexânia, onde pediu ajuda a familiares e até vendeu alguns aparelhos celulares. De lá, ele fugiu para Abadiânia e está escondido na zona rural entre estas cidades — disse o delegado Tibério Martins.

A Polícia Civil prendeu um homem que teria comprado um celular de Wanderson em Alexânia. De acordo com a polícia, o celular apreendido era de Cristina.

— Ele vendeu esse celular para juntar dinheiro, e a polícia conseguiu identificar esse comprador, que foi preso por receptação — disse Martins.

Martins é responsável pela busca ao fugitivo e declarou que o Wanderson está “desesperado por dinheiro” para fugir de Goiás. Cristina contou à polícia que o rapaz era conhecido da família. Ele chegou à propriedade, entrou, e conversou com Roberto. Os dois tomaram refrigerante. Então, Wanderson sacou a arma e atirou na cabeça do idoso.

RELEMBRE O CASO LÁZARO

Invasões de fazendas, reféns, esconderijos em grotas, carro abandonado queimado, troca de tiros com policiais. Ao longo de 20 dias, Lázaro Barbosa de Souza, de 32 anos, cometeu uma série de crimes enquanto fugia de uma força-tarefa formada por mais de 200 policiais. Suspeito de ser um serial killer, com assassinatos cometidos na Bahia, Distrito Federal e Goiás, ele morreu após ser capturado no dia 28 de junho deste ano, em Goiás, após uma perseguição policial que gerou comoção nacional.

A ficha criminal de Lázaro remetia a 2007, quando ele tinha 19 anos e matou duas pessoas na Bahia. Lázaro chegou a ficar dez dias preso, na ocasião, mas fugiu da cadeia. Em 2009, foi preso novamente. Dessa vez, Lázaro era suspeito de ter cometido roubo e estupro. Ele ficou detido no Complexo Penitenciário da Papuda (CPP), em Brasília. No presídio, um laudo psicológico o descreveu como “psicopata imprevisível”.

Em 2016, quando estava no regime semiaberto, Lázaro não retornou para o presídio. Dois anos depois, ele voltou a ser preso, em Águas Lindas de Goiás, por homicídio qualificado. No dia 9 de junho deste ano, Lázaro invadiu uma chácara em Ceilândia (DF) e matou quatro pessoas da mesma família, fugindo a seguir.

(EXTRA)